GLOBALISMO, GLOBALIDADE OU GLOBALIZAÇÃO?

O que globalizou foi o fenômino do Estado-Nação. Agora tem Estado Nacional para todos os lados. No início do século XX, eram 60 países, no máximo. Agora tem 200 Estados. O capital, quanto mais fortalece e expande, mais fica nacionalista.

(José Luis Fiori)

segunda-feira, 15 de março de 2010

Etapa 1 b) Principais Consequências do Processo de Globalização segundo David Held

De acordo com Held, uma das conseqüências da globalização é o aumento das relações e atividades sociais que se dão além das fronteiras e regiões. Considera que a globalização faz com que o alcance de uma ação e das organizações sociais se torne muito mais amplo. Além disso, com a “diminuição” das distâncias há o aumento na velocidade da interação social, ou seja, as respostas aos acontecimentos têm que ser cada vez mais rápidas. Ao mesmo tempo em que apresenta tais conseqüências da globalização considera que os efeitos e o alcance de tal processo não são universais.
Held acredita ainda que são muitas as consequências da globalização, como por exemplo: a redução das distâncias geográficas, a organização social passa por novas transformações principalmente culturais, e há uma enorme aceleração dos fluxos transnacionais. Porém, segundo o autor, uma outra consequência da globalização é que ela é excludente, na medida em que os seus benefícios não alcança a todas as pessoas no mundo, como também não aparece com a mesma nenhuma união entre as culturas e civilizações, o que ocorre na verdade é o oposto, ou seja, surgem e/ou ressurgem os conflitos e os choques entre os povos.
Ainda segundo o autor a globalização, sendo um processo material, acaba aumentado os fluxos dos fatores de produção (comércio, capital, serviços, etc). Esse processo é facilitado pela infra-estrutura, que muitas vezes se dá pelo financiamento. Exemplos: infra-estrutura física, normativa, simbólica. Pois, é a infra-estrutura básica que mantém a relação de interdependência entre os Estados.Considerando que a globalização envolve mais do que uma ampliação do comércio, é possível verificar o fortalecimento de diferentes relações e atividades que atravessam as fronteiras nacionais. Por fim, a globalização faz uma mudança na estrutura da organização internacional.
"Ao fazer desaparecerem as limitações do espaço e do tempo nos padrões de interação social, a globalização cria a possibilidade de novas formas de organização social transnacional, como, por exemplo, as redes de produção e regimes reguladores globais, ao mesmo tempo que torna as comunidades de determinados lugares vulneráveis às condições ou aos acontecimentos globais, como ocorreu no caso da decisão da OMC sobre a guerra da banana entre a UE e os EUA, com suas conseqüências para os produtores de banana das ilhas Windward... Dito em termos simples, à medida que as atividades econômicas, sociais e políticas transcendem cada vez mais as regiões e as fronteiras nacionais, isso representa um desafio direto para o princípio territorial da organização social e política moderna... Isso não significa que o território e a localização estejam se tornando irrelevantes, mas que, nas condições da globalização contemporânea, eles são reinventados e reconfigurados, isto é, inseridos em um contexto global e postos em competição cada vez maior uns com os outros." (HELD, 2001, p.22)

5 comentários:

  1. nao gostei poderia ser melhor

    ResponderExcluir
  2. humm taa mtoo Bommm'

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. TEM RAZÃO, ESSAS ALUNAS NAO SABEM ESCREVER UM TEXTO DECENTE, PELO AMOR DE DEUS, ASSIM QUE ANDA O BRASIL.. BANDO DE GURIS QUE NAO SABEM ESCREVER UM BOM TEXTO.. PELO AMOR DE DEUS NE? VAO SER TUDO LIXEIRAS, GURIAS .. FAZER O QUE..

      Excluir